segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Professora platinense fica entre cinco melhores no Prêmio Agrinho



A segunda-feira, 30, irá ficar marcada para a professora Elizabeth Ibanez Cabral Campos, de Santo Antônio da Platina, ficou entre os cinco melhores trabalhos do Prêmio Agrinho 2017 na categoria Professor Particular. A solenidade aconteceu em Curitiba com a presença do governador Beto Richa e tem como objetivo premiar professores e alunos que trabalham com responsabilidade social em sala de aula. Ele é organizado pela Federação da Agricultura do Paraná (FAEP) e Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR).
“Inspirados na ação Carne Fraca que acontecia naquele momento, conversamos com os alunos e resolvemos fazer o projeto Alimento Seguro. Com uma visão mais crítica e um olhar diferente sobre os alimentos que chegam até as nossas mesas”, comentou a professora Elizabeth Campos durante entrevista no início do mês de outubro. Os alunos realizaram rodas de conversa para saber mais sobre o tema e após isto tiveram palestra com membros da Vigilância Sanitária de Santo Antônio da Platina para orientação dos procedimentos que são adotados pelo órgão.

O projeto
Os alunos visitaram estabelecimentos comerciais para verificar na prática o que aprenderam em sala de aula. “Eles estavam com todos os equipamentos de segurança e anotando tudo que achavam que estava certo ou errado para o debate dentro de sala de aula”, comenta a professora.
Após a constatação, os ‘fiscais mirins’ passavam os relatórios aos funcionários da Vigilância Sanitária que entrava em contato com os estabelecimentos para melhorias e adaptações. “Eles criaram panfletos sobre a importância das pessoas verificarem as procedências dos alimentos que chegam até a sua mesa. No final, visitamos uma fazenda para conhecer como é feito o plantio e cuidado com os animais”, explica a professora Elizabeth Ibanez Cabral Campos.
O Presidente do Sindicato Rural Patronal de Santo Antônio da Platina Junior Afonso parabenizou a professora pelo trabalho e pela conquista. “Só de ter chego entre os cinco melhores projetos do Estado já demonstra que foi um grande exemplo. Parabéns a professora e aos alunos”, comemora Junior Afonso. A professora Elizabeth Ibanez Cabral Campos já ganhou o prêmio Agrinho no ano de 2012 com o projeto “O Poder da Música”.
Programa Agrinho
O presidente da Faep, Ágide Meneguette, enfatizou que a parceria com o Estado e outros segmentos é fundamental para o desenvolvimento do programa. “O trabalho em conjunto é mais do que necessário, principalmente para reforçar a questão da sustentabilidade”, disse ele. “O Agrinho culmina num evento como esse, mas é preciso ter em mente que, numa grande parte do ano, as ações do programa se desenrolam nas salas de aula, com a utilização pelos professores do material didático elaborado por técnicos e consultores do Senar”, afirmou.
O Agrinho envolve cerca de 80 mil professores e 1 milhão de estudantes paranaenses. Nesta edição, que teve mais de 6 mil trabalhos inscritos, foram 314 premiados entre alunos, professores, diretores, secretários municipais de educação e chefes de núcleo. Os estudantes participam do concurso por meio de redações e desenhos, enquanto os professores concorrem com relatos e experiências pedagógicas que desenvolveram ao longo do ano.



Vai divulgar a matéria no seu veículo de comunicação?? Coloca o crédito do texto para: MARCOS JUNIOR 

Veja mais notícias no Facebook: https://www.facebook.com/groups/177792156070124/

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você achou desta matéria???

As Mais Clicadas do Mês!

As Mais Recentes!

Destaque!

Subir