quarta-feira, 6 de setembro de 2017

‘Mãe Paranaense’ completa seis anos e passa de 11 mil atendimentos



O Ambulatório do Centro Mãe Paranaense que funciona em Jacarezinho completou seis anos de atendimento. Gerenciado pelo Consórcio Público Intermunicipal de Saúde do Norte Pioneiro (CISNORPI) através de um convênio com a Secretaria de Estado da Saúde (SESA) ele iniciou os atendimentos a Gestantes de Alto Risco, na época com apenas um profissional.
Atualmente são cinco profissionais que realizam o pré-natal de gestantes dos 22 municípios consorciados e até o final do mês de julho de 2017 foram realizadas entre primeiras consultas e retornos 11.582 atendimentos nas áreas médicas de obstetrícia e endocrinologista. Além disto, elas são acompanhadas por uma equipe Multidisciplinar: Assistente Social, Psicóloga, Enfermeira e Nutricionista.
Os agendamentos são realizados nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) dos municípios, após uma Estratificação de Risco. No dia da consulta as gestantes passam por um atendimento de apoio e encaminhadas para a pré consulta de enfermagem onde são realizados os sinais vitais da mãe e batimento fetal. As gestantes acima de 31 semanas realizam o exame de Cardiotocografia (avalia o bem estar fetal).

Nas instalações do Centro Mãe Paranaense são disponibilizados quatro leitos e um banheiro com chuveiro. As gestantes também participam de rodas de conversas para troca de experiências. Os exames solicitados são todos autorizados pelo CISNORPI. O projeto conta com um médico Ginecologista-Obstetra com titulação em medicina fetal e realiza vários exames de ultrassonografia obstetrícia com Dopples e Morfológico.
A jacarezinhense Viviane Rodrigues Alves, 30 anos, já está com 23 semanas de gestação. “O atendimento é ótimo e todos aqui são atenciosos. Os exames são de qualidade e gratuito e tudo é feito para que o pequeno Davi venha com toda a saúde”, comenta Viviane.
A moradora de Conselheiro Mairinck Simone Salomão Ferreira, 30 anos, também participa do programa e destaca que sempre estão trocando experiências. “Parabéns a todos que participam desse programa. Devido ao ótimo atendimento que tenho aqui a distância não atrapalha para a saúde de meu bebê”, explica Simone.
A intenção das unidades Centro Mãe Paranaense e Hospital Regional do Norte Pioneiro juntamente com a 19ª Regional de Saúde é para que a taxa de mortalidade materna e infantil reduza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você achou desta matéria???

As Mais Clicadas do Mês!

As Mais Recentes!

Destaque!

Subir