segunda-feira, 28 de agosto de 2017

Tina perde votação e acusa ação de vereador



A ex-prefeita de Jacarezinho Valentina Helena de Andrade Toneti, Tina Toneti, teve suas contas rejeitadas na Câmara Municipal na noite desta segunda-feira, 28, por 6x3. Após mais de uma hora de sessão, a ex-prefeita durante entrevista ao site Portal JNN disse que se tratava de uma manobra política do atual vereador Fúlvio Boberg.
“Eu conversei com o atual prefeito e os vereadores da base sobre a situação e explicar o fato. Mas infelizmente o vereador Fúlvio Boberg está articulando para uma candidatura na eleição de 2020 para prefeito. Eu não seria candidata. Iria cuidar de minha vida profissional”, desabafou a ex-prefeita durante a entrevista ao veículo de comunicação. Ela ficará inelegível por oito anos.
O Blog do Marcos Junior entrou em contato com o vereador Fúlvio Boberg perto das 23h desta segunda-feira que se mostrou surpreso com a acusação. “Na manhã desta terça-feira, 29, irei me pronunciar oficialmente”, comentou o vereador. LEIA A NOTA OFICIAL ABAIXO.
Entenda o caso
O motivo da irregularidade foi a realização de despesas com publicidade em ano eleitoral em valores superiores à média dos três anos anteriores, em afronta ao artigo 73, VII, da Lei nº 9.504/97. Na decisão anterior, o TCE-PR havia julgado regulares com ressalvas as contas, ao considerar que as despesas com publicidade em 2008, de R$ 116.848,00 foram ligeiramente superiores àquelas de 2007, de R$ 110.721,00.  
O Ministério Público de Contas (MPC-PR) argumentou que não poderia ser considerada como parâmetro a diferença de apenas R$ 6.127,00 em relação às despesas do ano anterior pois, em relação à média dos últimos três anos que antecederam as eleições, que é de R$ 59.566,14, a extrapolação foi de R$ 57.291,86. O órgão afirmou que este valor pode influir no resultado de uma eleição.

Com informações do Portal JNN

NOTA OFICIAL FÚLIO BOBERG AO BLOG DO MARCOS:
"Em razão dos comentários da ex-prefeita, Tina Toneti, venho por meio desta nota esclarecer que o cenário das próximas eleições municipais não está em discussão junto ao meu partido. Ao que parece, a ex prefeita tem mais certeza e interesse em minha futura candidatura do que eu mesmo. Ao atribuir à minha pessoa a responsabilidade pela reprovação das contas, a ex prefeita tenta, de forma leviana, se isentar de suas responsabilidades, evitando assumir os erros cometidos por ela e/ou seus comandados. O voto, apresentado na sessão de hoje, foi dado com base no parecer técnico emitido pelo Tribunal de Contas do Estado do Paraná, atendendo aos princípios que norteiam a administração pública, entre eles o da legalidade, moralidade e impessoalidade. No momento tenho me dedicado a condução do meu mandato no legislativo e qualquer decisão referente a uma possível candidatura a prefeito será discutida no momento oportuno, próximo ao pleito de 2020. 
Vereador Fúlvio Boberg"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você achou desta matéria???

As Mais Clicadas do Mês!

As Mais Recentes!

Destaque!

Subir