sábado, 1 de abril de 2017

Hospital Regional passa a oferecer cirurgias eletivas de clínica geral



O diretor geral do Consórcio Intermunicipal de Saúde do Norte Pioneiro (Cisnorpi), Guilherme Cury Saliba Costa anunciou sexta-feira, 31, que o Hospital Regional do Norte Pioneiro iniciou nesta semana as cirurgias eletivas gerais. A meta inicial é diminuir o prazo de espera dos pacientes nas filas, reduzir para 60 dias a realização dos procedimentos cirúrgicos, que hoje é de aproximadamente dois anos. Costa comenta que não é possível falar ainda em zerar filas, porque a cada momento virão indicações de novas cirurgias, mas considera um grande avanço para o Hospital Regional dispor desses serviços. Além dos procedimentos gerais, a principal demanda é por cirurgias ortopédicas – que serão iniciadas já na próxima semana.
Costa afirma que a conquista para a região se deve por conta de uma união dos 22 prefeitos, que fazem parte do consórcio, pois, compraram a ideia de uma melhora no atendimento à população e concordaram com o aumento do repasse, que estava em defasagem há muito tempo. “Este projeto vem sendo trabalhado há algum tempo e sem duvida será um avanço muito grande para a saúde da nossa região, diminuindo aos poucos a fila de espera por esse tipo de cirurgia, que hoje infelizmente ainda é muito grande no Norte Pioneiro”, apontou.

Segundo ele, sem essa união de esforços, não seria possível esse avanço. Costa, junto ao presidente Dr. Sérgio Eduardo Faria, não mediu esforços para tornar possível o projeto. “Quero agradecer aos 22 prefeitos, por acreditarem nesse projeto e de maneira especial ao Dr. Sérgio, pela confiança em mim depositada. Agradeço a parceria com a 19º Regional de Saúde em nome do diretor Alfredo Ayub, aos deputados da nossa região Luiz Cláudio Romanelli e Pedro Lupion, ao Secretário Estadual de Saúde Michele Caputo Neto e ao governador Beto Richa. Vamos fazer o Hospital Regional ser de fato ser uma solução de saúde para as pessoas que necessitam”, comemorou.
As cirurgias eletivas são caracterizadas por não serem de urgência, mas por influenciarem na qualidade de vida dos pacientes que aguardam pelo procedimento. Elas podem ser de hérnia de disco, ortopédicas, ginecológicas e demais áreas não emergenciais. Somente no Hospital Regional do Norte Pioneiro, cerca de 150 pessoas aguardam por cirurgias eletivas.

FONTE: Dayse Miranda - Especial para o Jornal Tribuna do Vale
FOTOS: Arquivo Guilherme Cury

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você achou desta matéria???

As Mais Clicadas do Mês!

As Mais Recentes!

Destaque!

Subir