terça-feira, 19 de julho de 2016

Goiaba produzida na região será exportada

A goiaba de mesa produzida em Carlópolis está conquistando destaque nacional e, em breve, deve chegar ao mercado internacional. De acordo com informações da Federação da Agricultura e Pecuária do Paraná, esses feitos são consequências diretas de uma série de ações como registro de Indicação Geográfica (IG), certificação das propriedades e Manejo Integrado de Pragas (MIP), fazendo da goiaba made in Carlópolis uma referência para outras fruticulturas paranaenses.
“Os produtores de Carlópolis são um exemplo de como deverá ser a fruticultura empresarial. Os conceitos aplicados como manejo do solo, cobertura verde, cuidado praticamente exclusivo com cada pomar são fundamentais para obter um fruto de qualidade”, diz o engenheiro-agrônomo da Seab, Paulo Andrade, relembrando de outros casos de sucesso no Estado como a produção de uva em Marialva, na região Norte, e o morango na Região Metropolitana de Curitiba, o cultivo do fruto vermelho na RMC recentemente foi reportagem deste Boletim.
Manejo da goiaba
A principal preocupação dos produtores de Carlópolis é com o manejo integrado das áreas de goiaba. O trabalho é minucioso e passa pela adoção de boas práticas agrícolas, separação dos pomares em talhões e o ensacamento individual do fruto, com um pacote de papel semelhante àquele usado para armazenar pipoca. Essa metodologia, apesar de trabalhosa, afinal são, em média, 600 frutas por árvore, permite a proteção contra pragas, insetos, passarinho e intempéries climáticas como o vento e, consequentemente, o menor uso de defensivos.
O município de Carlópolis produz 10,3 mil toneladas de goiaba, 65% do total estadual, em uma área de 346 hectares. O fruto gera VBP de R$ 25 milhões na cidade. Lindianópolis, segundo maior produtor no Paraná, produz apenas 1,2 mil toneladas. O fruto vistoso e saboroso que chega a mesa do consumidor é reflexo do constante aperfeiçoamento da técnica adotada na cultura. Os produtores participam frequentemente de cursos, alguns promovidos pelo Serviço Nacional de Aprendizagem do Paraná (SENAR/PR), além de receberem orientação da APC.
A goiaba não figura na lista dos principais plantios da fruticultura do Paraná, segundo dados do Departamento de Economia Rural (Deral) da Secretaria Estadual da Agricultura e do Abastecimento (Seab). Conforme levantamento de 2014, o mais recente disponível, a cultura ocupou 637 hectares para uma produção de 16 mil toneladas, com Valor Bruto de Produção (VBP) de R$ 39,7 milhões. Frutas como a banana, melancia, tangerina e laranja, por exemplo, ultrapassaram as 100 mil toneladas no mesmo ano, com destaque para última que se aproximou de 1 milhão de toneladas.

FONTE: Sistema FAEP

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você achou desta matéria???

As Mais Clicadas do Mês!

As Mais Recentes!

Destaque!

Subir